Todo mundo pode viajar

Um belo dia você se dá conta de que está cansado de só trabalhar para pagar boleto. Você quer viajar! Sua alma clama por um clima diferente, outras paisagens, uma cultura que você ainda não conhece! E sim: você merece! Mas por onde começar?

A primeira coisa que eu fiz depois de descobrir essa paixão por viagens foi criar uma meta (podemos deixar ela aberta 😏) e um fundo para alcançá-la. Eu tive que entender a minha condição financeira (que é melhor que a de muitas pessoas e pior que a de algumas outras), estabelecer prioridades, abrir mão de certas coisas e fazer escolhas. Minha meta: pelo menos duas viagens por ano. Meu fundo: 13º salário, 1/3 do salário referente ao valor das férias e tudo o que eu puder economizar.

Como boa parte dos trabalhadores brasileiros, o meu salário mensal é comprometido com o pagamento de contas fixas e algumas (um pouco) variáveis. E não é porque estou de férias que não vou pagar aluguel, condomínio, energia, Netflix, TV a cabo, operadora de celular… Então não é um dinheiro com o qual eu possa contar para viajar.

O meu fundo de viagens só conta com o dinheiro que eu posso economizar. Abri mão de ter um carro, roupas de grife, os produtos mais caros e baladas todo fim de semana (claro que rola um cineminha e, sempre que tem um show que eu queira muito ir, eu vou). Com isso, todo mês sobra um pouquinho de dinheiro que vai para as viagens.

Tendo uma ideia aproximada de quanto esse dinheiro vai dar até os meses em que escolhi sair de férias (geralmente eu tiro 15 dias no meio do ano e mais 15 no final), eu vou pesquisando destinos, crio alertas de pacotes, passagens e diárias em hotel. Quando aparece a promoção, é só fazer as malas! Além disso, sempre tem acúmulo de milhas, Dotz e coisas do tipo para quem tem cartão de crédito, assim como alguns sites e aplicativos que fazem filtros em hotéis e companhias aéreas. Isso também ajuda bastante a reduzir as despesas com passagens e diárias.

Às vezes eu acho que vale mais a pena comprar pacotes com agências, outras vezes é melhor você comprar a sua passagem e organizar você mesmo a sua viagem. Tem que ficar de olho e entender qual a sua realidade no momento. Esse é o meu jeito de viajar. Qual o seu? Use a hashtag #sitegustaviajar e compartilhe por aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s